Entrevista ao Jornal de Notícias

Em entrevista ao Jornal de Notícias o Presidente do SITAS - Sindicato Independente dos Técnicos Auxiliares de Saúde, teve a oportunidade de reforçar que apesar do excelente passo dado para a criação da Carreira Especial de Técnico Auxiliar de Saúde, não invalida o facto de este Sindicato, entender que o esforço feito pelo Governo em matéria de valorização destes profissionais, fica muito à quem das expectativas criadas, nomeadamente no que respeita ao grau de complexidade da carreira que o executivo aponta como grau 1 o que é manifestamente injusto perante a restante Administração Pública e se reflete na tabela remuneratória proposta, iniciando-se no nível 6 da TRU, ou seja 817,22€ um acréscimo de 48,02€ proposto pelo governo que não valoriza efetivamente estes profissionais, nem reflete as competências, nem a importância destes trabalhadores em toda a linha do SNS. A proposta apresentada pelo SITAS aponta para um vencimento de entrada no nível 8 da TRU ou seja 908.77€ mensais.

Também desde o inicio das negociações o SITAS reforçou junto do governo que a nova carreira deve ser pluricategorial composta por Técnicos Auxiliares de Saúde, Técnicos Auxiliares de Saúde Principais e Técnicos Auxiliares de Saúde Coordenadores.